Os 7 elementos da confiança no ambiente de trabalho

A confiança é essencial para o funcionamento de qualquer ambiente de trabalho. 

De acordo com uma pesquisa da empresa de benefícios Flash, dos três fatores que influenciam o engajamento dos funcionários, a confiança é o mais importante

Quando os colaboradores confiam uns nos outros e na liderança da empresa, há mais produtividade, criatividade e bem-estar. 

Mas construir e manter esse ativo tão decisivo requer esforço contínuo.

O conceito do acrônimo BRAVING

A psicóloga e pesquisadora Brené Brown introduziu o acrônimo acima para facilitar o entendimento dos elementos da confiança. 

Conhecido como BRAVING, ele concentra os sete componentes para a confiança no ambiente de trabalho.

1. Boundaries (Limites)

Estabelecer limites é uma forma de construir a confiança no ambiente de trabalho. 

Isso significa definir e respeitar as fronteiras pessoais e profissionais de cada pessoa. Quando elas são violadas, a confiança é comprometida. 

Os líderes e colegas de trabalho devem conhecer os limites dos outros e respeitar. 

Para que isso aconteça, conversas transparentes em grupos ou aos pares ajudam que cada um saiba até onde ir com o outro.

2. Reliability (Segurança)

Na maioria dos lugares a tradução aparece como “confiabilidade”. 

Mas para não soar repetitivo, já que estamos falando de confiança, definimos a segunda letra como segurança. Nesse caso, significa estar seguro em relação ao outro. 

Os colaboradores confiáveis fazem o que dizem que vão fazer, dentro do prazo estabelecido e com qualidade. 

A segurança de contar com o colega ou a chefia é essencial para a confiança mútua.

3. Accountability (Responsabilidade)

Assumir responsabilidade por nossas ações e as consequências que elas trazem é outra forma de gerar confiança. 

Isso inclui admitir falhas, corrigir problemas e aprender com as experiências. 

4. Vault (Cofre)

A tradução direta é cofre. Afinal, este item está ligado à confidencialidade e à proteção das informações pessoais e profissionais no ambiente de trabalho. 

Os colaboradores precisam compartilhar seus pensamentos, sentimentos e ideias sem medo de retaliação ou de que a informação se espalhe.

Quando confidências são mantidas em sigilo pelos colegas e pela liderança, fica mais fácil confiar nas pessoas. 

5. Integrity (Integridade)

A integridade está conectada aos valores, princípios e ações de uma pessoa. 

Quem a demonstra no trabalho é transparente, honesto e ético em todas as interações.

6. Non-Judgment (Não Julgamento)

Os colaboradores devem sentir-se à vontade para expressar suas opiniões e serem vulneráveis sem medo de críticas ou repreensões. 

A aceitação e a empatia são elementos-chave para criar uma cultura de confiança.

7. Generosity (Generosidade)

Não basta apenas se colocar no lugar do outro. 

A generosidade implica em olhar as ações das pessoas e interpretar quais boas intenções envolvem essas atitudes. 

Isso significa assumir o melhor dos indivíduos e sempre dar o benefício da dúvida em relação às suas personalidades.

Não é fácil. Mas ao estabelecer e manter limites claros, conquistar segurança, ter responsabilidade, proteger informações confidenciais, agir com integridade, evitar julgamentos, e praticar a generosidade, é possível criar um lugar onde a confiança está presente e torna as equipes mais engajadas, produtivas e resilientes.

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn. Confira outros artigos no blog da Pyou