De olho no futuro: o RH e a abordagem skills-first

O mercado de trabalho de hoje não será o mesmo amanhã. Por diferentes razões, como o desenvolvimento da tecnologia, milhões de postos de trabalho vão desaparecer enquanto outros tantos que ainda não existem vão surgir

Neste cenário empresarial dinâmico, as organizações devem priorizar as habilidades dos colaboradores em vez das tradicionais ênfases em título, cargos e experiências anteriores. Isso é o que se chama “habilidades primeiro”, em tradução livre do inglês “skills-first”.

Proposta pelo Fórum Econômico Mundial, a abordagem skills-first é uma filosofia de gestão e, por isso, deve passar por toda a organização. Deve estar nos processos de contratação, desenvolvimento e retenção de profissionais. 

Para a mudança de paradigma ser efetiva, os profissionais de Recursos Humanos (RH) desempenham um papel central na implementação de uma abordagem skill-first.

Reconhecer a importância das habilidades (skills)

Os profissionais de RH têm a responsabilidade de identificar as habilidades essenciais para o sucesso de cada profissional e, claro, da empresa. 

Ao priorizar as habilidades, é possível garantir uma força de trabalho mais ágil e adaptável. Isso permite que as organizações inovem e se movimentem mais rápido em um mercado em constante transformação. 

Avaliação de habilidades

O primeiro passo para uma abordagem Skill-First é uma avaliação abrangente das habilidades existentes e necessárias de acordo com o contexto e os objetivos da empresa. 

Os profissionais de RH podem conduzir avaliações regulares para identificar lacunas de habilidades e desenvolver estratégias de treinamento eficazes. 

Ferramentas de avaliação, como testes práticos e entrevistas comportamentais, podem ser integradas ao processo de recrutamento para garantir a correspondência adequada de habilidades.

Desenvolvimento contínuo

O foco em habilidades não termina no momento da contratação. Os profissionais de RH têm a função de planejar e implementar programas de desenvolvimento contínuo. 

Isso inclui treinamentos, workshops e programas de mentoria que visam fortalecer as habilidades existentes e desenvolver novas competências alinhadas aos objetivos organizacionais.

Flexibilidade e mobilidade interna

Uma abordagem Skill-First promove a flexibilidade e a mobilidade interna. 

Os profissionais de RH podem facilitar a criação de uma cultura que incentiva os colaboradores a explorar novas oportunidades dentro da organização, com base em suas habilidades e interesses. 

Isso fortalece a retenção de talentos e aumenta a eficiência na alocação de recursos humanos.

Comunicação transparente sobre habilidades

Os profissionais de RH devem promover o diálogo entre líderes e colaboradores, destacar a importância das habilidades e incentivar discussões sobre metas de desenvolvimento individual. 

O estímulo a um ambiente onde as habilidades são valorizadas e reconhecidas é essencial para que essa cultura passe por toda a empresa. 

Priorizar habilidades nas empresas não é apenas uma tendência, mas uma necessidade estratégica. 

Cabe aos profissionais de RH exercer essa transição, guiando a organização na identificação, desenvolvimento e aplicação eficaz das habilidades dos colaboradores. 

Ao adotar uma abordagem Skill-First, as empresas podem se posicionar para crescer no ambiente de negócios em evolução, com mais inovação, produtividade e com a perspectiva do sucesso a longo prazo.

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn. Confira outros artigos no blog da Pyou