O que esperar do mercado de trabalho em 2024

O cenário de recursos humanos é um dos que mais se transformou. 

Os avanços tecnológicos, as mudanças nas dinâmicas de trabalho e as preocupações crescentes com o bem-estar são pilares da mudança e seguirão nas discussões.  

À medida que nos aproximamos de 2024, é fundamental entender melhor quais serão os temas em destaque no mercado de trabalho. Confira!

Trabalho Híbrido

A discussão entre profissionais e empregadores sobre o trabalho híbrido continua a ser um ponto central no ambiente de trabalho. 

De acordo com uma pesquisa da Envoy, 80% dos gestores nos EUA dizem se arrepender de suas decisões de retorno imediato e da forma como comunicaram seus planos. 

Apesar da pressão de empresas para o retorno aos escritórios, aquelas que oferecem flexibilidade terão mais facilidade para atrair profissionais qualificados. 

Além disso, outra discussão deve ganhar força: as ferramentas e práticas de vigilância dos funcionários em formato híbrido. De acordo com uma pesquisa do ResumeBuilder.com, 96% das empresas onde há trabalho remoto utilizam algum tipo de software de monitoramento. A maioria adotou os sistemas entre março de 2020 a 2021.  

Ainda é difícil garantir se o modelo híbrido se tornará exceção ou norma, mas a capacidade de atrair talentos globalmente impacta nos negócios e isso pode reverter ou, ao menos, diminuir a velocidade do movimento de retorno presencial. 

Inteligência artificial e recursos humanos

A implementação de inteligência artificial (IA) na gestão de recursos humanos é uma realidade. Ferramentas de recrutamento baseadas em IA ajudam na triagem de currículos e na identificação de candidatos.

No entanto, questões éticas e de privacidade aparecem conforme a IA desempenha um papel mais significativo na tomada de decisões relacionadas a funcionários.

Há também a experiência dos candidatos e clientes. A necessidade do “toque humano” em processos tão pessoais quanto a contratação deve alimentar a discussão sobre o uso da inteligência artificial também sob o ponto de vista dos negócios.

Saúde mental e esgotamento profissional

Um estudo da Dell mostrou que para um quarto dos trabalhadores a saúde física e mental piorou no último ano. 

Portanto, se a discussão sobre o tema já estava em alta, deve seguir entre as prioridades. 

Além de avaliar e redefinir a cultura das organizações, essa preocupação também coloca pressão financeira nas empresas que buscam oferecer benefícios em saúde para se manterem competitivas na atração de talentos. 

Semana de 4 dias

A implementação da semana de trabalho de quatro dias está ganhando força. Estudos e até mesmo testes feitos em diferentes países indicam que essa mudança pode aumentar a produtividade, melhorar a satisfação do funcionário e reduzir o impacto ambiental. 

Com a busca por mais flexibilidade pelos funcionários e cada vez mais empresas que testam esse novo formato, o movimento tende a ganhar força. 

As empresas que adotarem essa abordagem podem se destacar na atração e retenção de talentos, ao mesmo tempo em que promovem o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

Aquecimento global e impacto no trabalho

O aquecimento global já influencia o mercado de trabalho. 

Setores de energia renovável e áreas de sustentabilidade nas empresas crescem e criam novas oportunidades de emprego todos os dias. 

Empresas de todos os setores são pressionadas a adotar práticas mais sustentáveis, o que impacta as estratégias de gestão de recursos humanos para atrair profissionais comprometidos com a responsabilidade ambiental.

Seguimos atentos ao que vem por aí!

Por enquanto, a adaptação a essas tendências pode ser um diferencial. Ao menos até que elas se consolidem e as mudanças das organizações se tornem essenciais para a sobrevivência no mercado. 

Cabe à área de recursos humanos identificar o estágio da empresa e do setor em que está para definir qual é a prioridade para transformar internamente. É fundamental lembrar que qualquer mudança é árdua e exige esforço. 

Certo mesmo é que o equilíbrio entre tecnologia, flexibilidade, bem-estar e sustentabilidade serão primordiais para o sucesso das estratégias de recursos humanos.

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn. Confira outros artigos no blog da Pyou