Os líderes são fundamentais para o sucesso das empresas. No contexto brasileiro, as características da liderança nas empresas variam de acordo com a cultura, os valores e os desafios do país. 

Por isso, algumas habilidades são comuns a diferentes líderes. Uma pesquisa da Febracis Escola de Negócios falou com 47 mil gestores e empreendedores de todas as regiões brasileiras com o objetivo de traçar um perfil comportamental desses profissionais. 

Entre as competências mais desenvolvidas estão o entusiasmo, a extroversão e a capacidade de comandar. Já entre as menos desenvolvidas, estão a paciência, o planejamento e a prudência. 

Dividimos as características mais recorrentes e aquelas que são mais difíceis de encontrar entre esses profissionais. Além disso, trouxemos dicas para sua empresa melhorar a assertividade ao recrutar novos talentos para a liderança.

Características mais comuns entre os líderes

Persuasão e inspiração

Líderes brasileiros são frequentemente valorizados por sua habilidade de se adaptar a diferentes contextos culturais. O Brasil é um país diverso, com regiões distintas e uma rica mistura de culturas. Líderes que conseguem se conectar com sensibilidade de diferentes pessoas são mais propensos a construir equipes coesas e colaborativas, além de facilitar a motivação dos profissionais.

Dinamismo e versatilidade

nosso país é conhecido por enfatizar as relações pessoais. Líderes brasileiros geralmente possuem habilidades sociais desenvolvidas, construindo laços estreitos com suas equipes. Isso cria ambientes de trabalho mais harmoniosos e colaborativos.

Criatividade e ousadia

Líderes locais cada vez mais enfrentam desafios complexos e guiam suas empresas em um mercado global competitivo. A capacidade de promover a inovação é essencial para o crescimento sustentável das organizações. A criatividade auxilia a capacidade de pensar soluções para diferentes cenários, o que favorece a empresa em um mercado que se transforma mais rápido. 

Execução e solução de problemas

58,6% dos líderes que participaram da pesquisa possuem mais facilidade para solucionar problemas e a maioria dos gestores não se intimida para tomar decisões.

Características menos comuns entre os líderes

Organização e detalhes

No Brasil a dificuldade é para estabelecer processos, o que pode gerar obstáculos no dia a dia, atrasar entregas e exigir improvisação dos times. Líderes organizados e detalhistas são apenas 32,11% do total. 

Planejamento e previsibilidade

Assim como a organização é uma habilidade mais ausente, o planejamento também acaba prejudicado. Apesar do dinamismo ser favorável para se adaptar às diferentes situações, a falta de previsibilidade dos gestores pode criar dificuldades na realização de tarefas e no relacionamento interpessoal.

Análise e concentração

Como os líderes tendem a ser mais executores, muitas vezes a capacidade de analisar e se concentrar em um problema específico são menos frequentes. Em certos segmentos, a falta de um perfil analítico pode levar a decisões equivocadas. 

Cooperação e democracia

No Brasil, é comum que a figura de liderança tenha muito ímpeto para agir, mas menos capacidade de escutar e tomar decisões pautadas naquilo que outras pessoas têm a dizer. Nesse caso, pode ser um problema na hora de avaliar riscos e se relacionar com outros profissionais, principalmente os mais jovens que chegam com uma visão mais colaborativa do ambiente de trabalho. 

Recrutamento de Líderes Brasileiros

Recrutar líderes eficazes é um processo que requer uma abordagem estratégica e bem estruturada. Por isso, na maioria das vezes é fundamental contar com profissionais experientes para esse trabalho

Liderança sob medida 

Em vez de buscar um perfil genérico de líder, as empresas devem definir uma liderança específica para suas necessidades. Isso facilita encontrar profissionais com características alinhadas aos valores e objetivos da empresa.

Avaliação comportamental

A maioria dos líderes é demitido por conta do comportamento e não de capacidade técnica. Avaliar as características comportamentais dos candidatos é essencial. Isso pode ser feito por meio de entrevistas comportamentais, testes de personalidade e avaliações 360 graus.

Diversidade e inclusão

Líderes provenientes de diferentes origens trazem perspectivas variadas, o que impulsiona a criatividade e a inovação nas organizações.

Desenvolvimento interno

Investir no desenvolvimento de lideranças internas é uma estratégia valiosa. Isso permite que os talentos promissores cresçam dentro da empresa e entendam as particularidades culturais e operacionais. É possível oferecer mentoria e coaching para aprimorar habilidades de liderança e preparar o líder para posições mais altas.

Avaliação Contínua

O recrutamento não é um processo isolado. As empresas devem estabelecer mecanismos de avaliação contínua para verificar o desempenho e o alinhamento dos líderes recrutados com os objetivos da empresa.

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn. Confira outros artigos no blog da Pyou