Com o surgimento de novos papéis e funções no mercado de trabalho, os profissionais precisam desenvolver diferentes conhecimentos. Frente aos desafios que surgem, as lideranças precisam de habilidades que já não são as mesmas de outros tempos. 

Do outro lado do balcão, a área de recursos humanos precisa ter atenção para identificar nos candidatos as habilidades que estejam em sintonia com as necessidades da empresa e da posição a ser preenchida. Por isso, a entrevista por competências é uma das soluções. 

As diferentes competências

Cada função exige um leque específico de competências. Algumas são técnicas (hard skills), aquelas que aprendemos em uma sala de aula, em um laboratório e nas experiências que acumulamos ao longo da carreira. 

Mas é preciso também olhar para as habilidades comportamentais (soft skills), que estão ligadas à personalidade dos candidatos e a forma que atuam quando se deparam com uma determinada situação. 

Para facilitar esse processo, fizemos um passo a passo para conduzir uma entrevista com foco nas competências dos candidatos. 

Alinhamento das competências 

Antes de fazer a entrevista, é preciso que a empresa e o recrutador definam quais são as prioridades para aquela função. Lembre-se: nem sempre um mesmo candidato contará com 100% das habilidades necessárias. Algumas ele poderá aprender na própria empresa.

Formulação das perguntas 

Antes da entrevista, o recrutador pode listar as perguntas que serão feitas. No caso das entrevistas por competências, é fundamental que elas sejam baseadas em exemplos concretos e situações que o profissional vivenciou. Importante: é preciso ter cuidado para que a pergunta não estimule ou direcione uma resposta. Elas devem ser abertas, para que o candidato conte sua história e traga detalhes que facilitam a identificação das habilidades.

Uma das possibilidades é utilizar a técnica STAR (Situação, Tarefa, Ação, Resultado). Ela ajuda o candidato a estruturar sua resposta. Ele descreve a situação, a tarefa que precisava fazer, a atitude que tomou e o resultado que alcançou.

Avaliação das respostas

O entrevistador precisa checar se as respostas do candidato estão em linha com as competências da função. Além disso, é necessário observar a coerência e a consistência das respostas. As informações devem se conectar com aquilo que ele traz no currículo.  

Se o entrevistador quiser, pode utilizar uma tabela com as competências da função e as respostas do candidato para cada uma delas.

Hora do feedback

Ao final da entrevista ou do processo seletivo, o entrevistador explica como o candidato foi avaliado, quais são seus pontos fortes e seus pontos de melhoria. Em caso de feedback negativo, o recrutador pode apontar quais as competências o candidato deve melhorar para buscar novamente uma vaga naquela empresa.

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn. Confira outros artigos no blog da Pyou