O desafio de ser um RH parceiro de negócios

Você já deve ter lido e ouvido em diferentes lugares, inclusive aqui no Blog da Pyou, que o RH tradicional precisa ser cada vez mais estratégico e se tornar um parceiro de negócios das empresas. 

Foram muitas as mudanças do trabalho nos últimos anos. Algumas já consolidadas, outras ainda em curso, mas todas impulsionam profundas transformações no papel do profissional de recursos humanos.

Na prática, um RH parceiro de negócios deve manter as habilidades do trabalho tradicional e acumular novas competências que permitam um olhar amplo para a estratégia da empresa. Além de dominar as práticas e os serviços de recursos humanos, conhecer o mercado, clientes e o setor da empresa, há outras habilidades que um RH parceiro de negócios precisa desenvolver. 

Um radar eficiente

Com um mercado de trabalho que muda constantemente, o profissional de RH precisa estar o tempo todo ligado ao fluxo de informações. Como um parceiro de negócios, seu papel é antecipar as transformações. A partir de dados, sentimento dos clientes e dos funcionários, um líder de RH deve ajustar processos e soluções de recursos humanos da empresa rapidamente. 

Fazer avaliações e pesquisas contínuas são essenciais para entender se os objetivos de negócios estão alinhados com o planejamento de novas contratações, integração de profissionais, plano de carreira e se as lideranças estão cumprindo o papel de desenvolver pessoas e aprimorar os programas da empresa. 

Os últimos tempos mostraram que é necessário se movimentar rápido. Políticas de saúde e de vacinação, proteção de dados e integração de trabalho híbrido foram algumas das questões que exigiram respostas rápidas das organizações. Com um radar ativo, é possível estabelecer com agilidade os planos de ação necessários para que a empresa se adapte em uma velocidade que a diferencia de seus concorrentes. 

Parceiro da liderança

A expressão “parceiro de negócios” não é por acaso. No dia a dia, o papel do profissional de RH é ser um guia para as principais decisões dos líderes, inclusive sobre as mudanças necessárias que a liderança deve implementar, seja na estrutura, seja na condução dos processos internos. 

Ao contar com informações de mercado, com olhar atento às tendências e dados, o profissional de RH terá as ferramentas necessárias para identificar novas oportunidades de negócio. Além de ter foco em métricas tradicionais como a redução de turn over e o aumento da produtividade, é ele quem vai levar soluções aos líderes para as prioridades estratégicas da empresa como a definição de habilidades e perfil de novas contratações, desenvolvimento de uma mentalidade de crescimento contínuo e resiliência ou mesmo para criar uma cultura diversa e inclusiva, que facilite o engajamento e a motivação dos trabalhadores. 

Em um cenário de transformação contínua, a função de um RH voltado para os negócios transcende os processos de trabalho rotineiros. Ela passa por ajustar a comunicação da liderança, promover treinamentos e até mesmo incentivar a mudança da cultura de gestão, que deve ter foco na agilidade, crescimento e aprimoramento das competências dos líderes e dos colaboradores.  

O RH que executa e antecipa

Neste novo cenário, o profissional de recursos humanos precisa estar com os olhos abertos para a operação. A manutenção dos objetivos de negócio, a organização de pessoas e atividades, a avaliação contínua de indicadores e a garantia de uma cultura de responsabilidade coletiva são alguns dos desafios. 

Além de um consultor, o profissional de RH precisa ser um facilitador para a entrega das metas da empresa. Ele não deve esperar que a liderança os acione para estabelecer planos de contenção antes que os problemas se tornem maiores. 

Cabe ao profissional de RH perceber antes de qualquer outra área o que acontece com o mercado, a organização, as equipes e os indivíduos e quais as medidas necessárias para enfrentar os desafios de negócio. Dessa forma, o RH será uma peça-chave para o crescimento e a saúde das empresas, com seu trabalho refletindo diretamente na receita e na lucratividade do negócio.