Encontrar o profissional certo para uma vaga tem sido um desafio cada vez maior para as empresas. Mas engana-se quem acha que a missão acaba aí. 

Depois de contratado, todo funcionário precisa passar por um processo que vai definir como será sua atuação nos próximos dias, meses ou anos: a integração. De acordo com a Society for Human Resource Management (SHRM), funcionários que passam por um processo de integração bem feito, possuem 58% mais chance de permanecerem na empresa por até três anos ou mais. 

Um onboarding eficiente é decisivo para a retenção de talentos. Com o crescimento de profissionais trabalhando a distância, a integração se tornou ainda mais importante e desafiadora. Por isso, trouxemos dicas valiosas para ajudar os líderes na hora de adaptar um novo profissional à empresa.

Vá além do “seja bem-vindo”

Você não deve abandonar aquela frase que todo profissional em busca de um emprego sonha em receber. Um e-mail, uma mensagem no WhatsApp e até uma carta com o célebre “bem-vindo” continuam valendo. Mas, a empresa precisa estruturar um processo mais amplo na hora de receber um novo profissional. 

Um kit de boas-vindas, com materiais de trabalho essenciais, apresentação da missão, visão e valores da empresa, calendário de atividades, um guia com as principais informações que o funcionário precisa para executar sua função, os contatos principais de cada área, tudo isso ajuda – e muito! – no processo de adaptação. 

Tenha uma estratégia de comunicação para o onboarding

Ao chegar em uma nova empresa, qualquer profissional terá dúvidas. Portanto, é fundamental que a comunicação seja eficiente. Defina um passo a passo para que o novo funcionário se sinta mais à vontade. 

Deixe claro o que a empresa espera com o seu trabalho e quais são suas responsabilidades. Forneça um canal para que o candidato possa tirar suas dúvidas e, claro, informe a equipe sobre o novo contratado para que as pessoas possam fazer uma recepção em que ele se sinta mais próximo do time. Criar laços imediatos com pessoas que estão há mais tempo na empresa é essencial, principalmente para pessoas mais introvertidas que podem ter mais dificuldades neste início de trabalho.

Estabeleça uma política de interação

Uma pesquisa do LinkedIn realizada em 2020 apontou que 39% dos profissionais se sentiam solitários com a falta de interação no trabalho, enquanto 62% deles diziam estar mais ansiosos e estressados com o trabalho. Certamente, o distanciamento tem suas vantagens, mas também pode aumentar as sensações de ansiedade e solidão. 

Por isso, é importante criar momentos de troca entre a equipe, em que prevaleça um clima de leveza e abertura para fortalecer o relacionamento. Mesmo em reuniões de trabalho, o líder pode começar o bate-papo falando de amenidades e procurar entender o momento pessoal de cada um. Dessa forma, é mais fácil criar um laço de confiança e proximidade. 

Mas tenha cuidado em promover muitos encontros obrigatórios, mesmo que informais. É importante equilibrar as necessidades da empresa ao reunir os funcionários, com a liberdade para que eles transitem para se relacionar com quem se sentem mais próximos, mesmo que no ambiente online. 

O feedback, sempre ele

Assim como a integração, o feedback também é um desafio para o RH. Neste caso, um alimenta o outro. Para um processo de onboarding mais eficiente, é fundamental oferecer feedbacks recorrentes, principalmente no início do trabalho. Não há dúvidas de que ao se sentirem mais seguras do que estão fazendo, as pessoas tendem a se engajar com mais facilidade. 

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn. Confira outros artigos no blog da Pyou