Por que o intraempreendedorismo faz a diferença nas empresas

As mudanças sociais, ambientais e organizacionais impactam todas as empresas. Encontrar novas formas de negócio, produtos mais alinhados às necessidades do cliente e novos serviços é uma busca contínua. Nenhuma empresa deseja ser a próxima Kodak ou Blackberry da história. Na indústria brasileira, 80% das empresas podem comemorar que o lucro aumentou graças à inovação, de acordo com estudo da CNI (Confederação Nacional da Indústria). 

Para se adaptar a essas transformações e permanecer na crista da onda, a inovação é palavra mágica em qualquer segmento. Mas como é possível desenvolver essa capacidade? Sem dúvida, há muitos componentes e o intraempreendedorismo é um dos principais. Por isso, este artigo busca compreender as principais características dessa habilidade, como estimular essa competência dentro das empresas e por que ela é tão importante.

O que é?

Primeiro é bom entender que a inovação não se trata apenas de novidades tecnológicas. Ela está na criação de diferentes produtos, serviços ou até mesmo processos. A capacidade de testar, experimentar e errar até encontrar uma nova solução é o que nos acostumamos a chamar de empreendedorismo. Quando essa dinâmica se dá dentro de uma empresa, ela recebe o nome de intraempreendedorismo. É como se o profissional com essa característica fosse uma espécie de empresário ou um fundador de startup que utiliza os recursos disponíveis da empresa para desenvolver inovações dentro de uma estrutura pronta. 

Características do intraempreendedor

Profissionais com perfil mais insatisfeito, questionadores e até com certo inconformismo tendem a ter um lado mais inovador porque passam boa parte do tempo tentando encontrar novas formas para se fazer coisas que, muitas vezes, já estão cristalizadas dentro das empresas. 

Por que é tão importante?

Como dito no início do texto, o pior que pode acontecer para uma empresa nos dias de hoje é não acompanhar as mudanças do mundo. Há uma citação famosa que diz que a loucura é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar resultados diferentes. Dessa forma, empresas que não contarem com profissionais com espírito empreendedor tendem a permanecer no mesmo lugar e, com o passar do tempo, se tornarem obsoletas e menos lucrativas. 

As barreiras para o intraempreendedorismo

Nenhuma mudança ocorre espontaneamente e a resistência à transformação é um dos principais desafios para os profissionais que buscam inovar. Os obstáculos podem estar em outros profissionais mais resistentes às transformações ou que não desejam sair daquela zona de conforto que se acostumaram com o decorrer dos anos. Além disso, a cultura organizacional e os processos dentro de uma companhia também podem se tornar cascas de banana no caminho de quem deseja empreender dentro da empresa. Tenha em mente que qualquer mudança gera desconforto e instabilidade e, para se criar uma cultura de intraempreendedorismo, é fundamental contar com algumas medidas que estimulem o desenvolvimento desta competência. Outro fator importante é que algumas empresas dispõem de muitos recursos e grandes estruturas. Evidentemente isso não é ruim, mas quando falamos em criar novas soluções a fartura pode ser sinônimo de acomodação. Você já ouviu falar que a necessidade é mãe das invenções? Pois é, foi justamente na pandemia que 80% das indústrias brasileiras conseguiram aumentar a lucratividade. 

Criando um ambiente de inovação

Há dois pontos decisivos em que as empresas podem plantar a semente do intraempreendedorismo. O primeiro parte dos líderes. São eles que precisam enxergar as necessidades de disrupção e oferecer condições para que os profissionais se sintam à vontade para testar, experimentar e, eventualmente, errar. Além disso, é importante ter uma atenção especial com os profissionais que ficam no meio da pirâmide corporativa. São eles que vão abrir espaços na agenda da liderança para pensar novas soluções e, ao mesmo tempo, mobilizar a base para colocá-las em prática. 

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn