5 erros para evitar em sua entrevista de emprego

O que não fazer na entrevista

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Brasil hoje conta com 14,4 milhões de desempregados. Mas, conforme o fim de ano se aproxima, mais vagas costumam ser abertas e surgem novas chances para quem busca recolocação. 

Pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) aponta que os setores de varejo e serviços devem abrir até 105 mil vagas neste fim de 2021. Para a CNC (Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo) as oportunidades temporárias nos meses finais do ano podem chegar a 94 mil.

Além das vagas temporárias que muitas vezes se tornam uma possibilidade de efetivação, muitas organizações também se preparam para um ano que promete ser diferente em tudo. As transformações provocadas pela pandemia exigem reestruturação de muitas empresas. Novas necessidades surgiram e, com isso, novas funções e cargos devem aparecer como oportunidade. 

Ninguém precisa desperdiçar uma chance de conseguir trabalho por cometer um erro que poderia ser evitado durante uma entrevista. Ainda que a maioria dos processos seletivos continuem nos formatos on-line há equívocos que ainda são comuns e atrapalham as chances dos candidatos. Confira os principais:

Chegar atrasado

A falta de pontualidade já não era bem vista quando você precisava pegar ônibus e metrô para chegar no local da entrevista. Agora, no formato virtual, o atraso com certeza atrapalha o processo seletivo. Coloque lembretes no seu computador, no celular e certifique-se de preparar o ambiente antes da entrevista: garanta que não haverá barulho para atrapalhar a conversa e teste a conexão antes. Se tiver um problema, avise o recrutador com a maior antecedência possível. 

Não pesquisar sobre a empresa

Com tantas redes sociais disponíveis, não há desculpa para chegar à entrevista sem saber nada sobre a empresa. O desconhecimento pode demonstrar desinteresse. Além disso, conhecer a cultura da empresa também é essencial para você ter segurança de que aquela posição é adequada ao seu momento e aos seus objetivos de carreira. 

Não conseguir explicar o que está em seu currículo

Muitas vezes não sabemos o que atrai um recrutador quando ele lê o currículo ou acessa um perfil profissional no LinkedIn. Então, antes da entrevista sempre é bom revisar sua trajetória, conferir o que você destacou em seus materiais profissionais e não hesitar na hora de responder uma pergunta sobre uma experiência anterior. Ser claro e direto nas respostas ajuda a se diferenciar da concorrência!

Ser negativo ou sem confiança

Falar mal sobre funções anteriores ou antigos empregadores nunca é uma boa ideia. Essa atitude mostra que talvez você tenha dificuldade em lidar com problemas ou solucionar conflitos. Uma coisa é certa: em qualquer trabalho você vai precisar enfrentar frustrações ou situações em que as coisas não andam como você espera. Então, é preciso que o entrevistador tenha certeza de que você é capaz de superar esses obstáculos e seguir em frente. Fuja também da postura de duvidar de si mesmo. Você não precisa se vangloriar, mas é importante demonstrar confiança em suas principais habilidades.

Tentar ser outra pessoa

“Quem tenta agradar a todos, acaba não agradando a ninguém”. Às vezes, a insegurança ou a tentativa em parecer a pessoa certa para aquela vaga, faz com que você esqueça de mostrar quem é você de verdade. Lembre-se de que o recrutador pode estar procurando justamente alguém como você e tentar esconder sua personalidade pode atrapalhar tudo. Além disso, na maioria das vezes o entrevistador percebe quando alguém tenta fugir da sua essência ou imitar um outro perfil profissional acreditando que vai agradar mais. 

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn