Líder em transformação

A necessidade de adaptar as empresas para as grandes transformações é um dos principais desafios dos líderes. 

Entender a influência da tecnologia nos produtos e serviços das empresas, estabelecer novos processos e o uso de novas tecnologias e, principalmente, mudar a cultura organizacional são desafios que precisam ser superados para uma transformação bem sucedida. 

Sem dúvida, duas das principais habilidades para conseguir se adaptar a essas rápidas alterações de cenário são: a capacidade de aprender rápido e a facilidade de lidar com as incertezas. Mas para alcançar com sucesso esses objetivos há algumas atitudes que podem – e devem – ser incluídas na lista de tarefas das lideranças.

Conte com uma equipe estratégica

Se antes uma contratação errada já trazia prejuízos, em um mundo em que as mudanças são tão rápidas, não contar com uma equipe que seja contratada de forma estratégica, de acordo com o perfil e a cultura da empresa, é o caminho mais curto para o fracasso da transformação. Ter os profissionais certos na função correta em que possam desenvolver suas principais competências é uma premissa fundamental. Então, antes de estabelecer metas e desenvolver uma estratégia de contratação, procure realizar avaliações internas que permitam à liderança compreender o momento de cada funcionário e se eles estão em sintonia com os planos para o futuro. 

Exercite o poder da reflexão

Muita gente acredita que os aprendizados surgem das experiências que enfrentamos e, de certa forma, isso é verdade. Mas para que esse aprendizado realmente se materialize, não basta apenas vivenciar uma situação, mas principalmente refletir sobre como essa experiência impactou sua vida. Ao ter um objetivo definido e colocar em prática o plano, o líder deve sempre estimular o feedback e refletir sobre ele. Essa prática vai melhorar a capacidade de julgamento, a habilidade de tomar decisões rápidas e também o poder de aprendizado. 

Ofereça espaço para o aprendizado

Em meio a reuniões, eventos e tarefas da rotina que cada profissional executa, sempre fica mais difícil encontrar um momento para se dedicar a novos aprendizados. Por isso, cabe aos líderes estabelecer mais do que apoio financeiro para que sua equipe consiga adquirir novas competências. As pessoas precisam de tempo e oportunidade para aprender. Além de cursos on-line, é importante criar grupos de mentoria, estimular a troca de experiências entre as pessoas e ter uma comunicação eficiente para mostrar a importância do aprendizado contínuo para o sucesso na carreira de cada profissional e, consequentemente, dos negócios da empresa.

Conforto mental e licença para errar

Nunca houve uma preocupação tão grande com a saúde mental e o bem-estar psicológico das pessoas no trabalho. Não é por acaso. De acordo com pesquisa da Fiocruz entre junho e agosto de 2020, 36% dos brasileiros ouvidos se sentiram deprimidos, 30% enfrentaram vários dias com variações de apetite e 34% tiveram alterações no sono. Mas o desconforto mental não tem a ver apenas com excesso de trabalho e a insegurança com novos cenários. Investir na diversidade para que cada profissional possa se apresentar como ele é e incentivar um ambiente em que as pessoas não tenham medo de perguntar ou de errar são formas de desenvolver equipes mais empoderadas, curiosas e com muito mais direcionamento para a inovação. 

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn