5 Tendências para o recrutamento em tecnologia

Recrutamento em tecnologia

A transformação digital alterou a realidade de muitos profissionais. Os bancos precisam criar novas formas de atender seus clientes, a mídia precisa se reinventar continuamente e até os pequenos comerciantes usam novas ferramentas para vender seus produtos. Ou seja, o recrutamento também precisa se transformar. 

As mudanças na forma de atrair e contratar profissionais já começam a se desenhar e, como quase sempre acontece, elas devem chegar primeiro para a área da tecnologia. A principal transformação desse setor se dá porque a tecnologia deixou de ser uma área de suporte para se tornar estrutural e de criação para as empresas. Isso significa que o perfil e as habilidades desses profissionais ganharam novos contornos e o recrutamento deve acompanhar essas novidades. 

Então, confira 5 tendências para contratar em tecnologia:

Mais do que currículo, habilidades

Se a tecnologia passou de uma área suporte para o coração das empresas, outras habilidades serão exigidas além das linguagens de programação. Colaboração e liderança serão cada vez mais decisivas para atuar junto a equipes com diferentes expertises. A comunicação também passa a ser mais do que desejável, mas essencial. De acordo com uma pesquisa realizada pela pela publicação People Matters na Índia, um dos maiores polos de tecnologia do mundo, 21,5% dos recrutadores já priorizam habilidades em vez de currículo. Dessa forma, os anúncios de vagas também vão destacar pontos que os candidatos procuram para desenvolver suas carreiras. 

Home Office não é diferencial

Depois da pandemia, o trabalho remoto se espalhou como nunca. Na área de tecnologia, esse movimento é ainda mais intenso e os limites geográficos ficaram de lado. Portanto, ao anunciar vagas as empresas deverão colocar diferenciais únicos, que só elas possuem, para conseguir atrair os melhores talentos. O home office começa a ser o mínimo e não mais uma vantagem competitiva.

A importância da comunicação dos líderes

Criar um relacionamento de longo prazo é essencial para as marcas atraírem talentos. Além da comunicação interna, líderes de empresas também devem atuar como influenciadores de suas marcas nas redes sociais e profissionais como o LinkedIn. O objetivo é incentivar a atração e fortalecer a marca empregadora. Dificilmente candidatos aceitarão participar de processos seletivos de organizações das quais não conhecem nada da cultura organizacional. 

Dentro de casa

Com a pandemia, um grande número de contratações foi suspenso. No entanto, conforme a economia retoma sua atividade esse represamento vai se transformar em uma busca bem mais intensa por profissionais de tecnologia. Segundo a Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais) há um buraco entre a demanda e a oferta de profissionais de tecnologia. Eles estimam que até 2024 70 mil profissionais deverão ser contratados por ano, mas em 2017, por exemplo, apenas 46 mil profissionais se formaram em cursos superiores na área (bacharelado e tecnólogo). Dessa forma, empresas deverão criar condições para treinar e capacitar jovens profissionais e realizar parcerias com instituições de ensino. 

Mais diversidade

Em todas as áreas a diversidade e inclusão vão exercer um papel essencial na transformação das empresas. Em tecnologia não é diferente. Pesquisa do IBGE aponta que, em 2018, apenas 20% dos profissionais da área de TI eram mulheres. Embora o cenário já comece a mudar, ainda há um esforço necessário para equilibrar a força de trabalho nesta área. Com equipes mais diversas, as empresas vão ganhar em produtividade e, principalmente, em inovação. 

Para receber mais dicas siga nossas páginas no Instagram e no LinkedIn